IRIS FM
91.4 FM
País

Caudal do rio Mondego atingiu os mil metros cúbicos em Coimbra na última noite

Presidente da Câmara de Coimbra mostrou-se  optimista com o comportamento do rio Mondego que, na última madrugada, debitou mil metros cúbicos de água por segundo na Ponte Açude (Coimbra), sem alagar as margens a jusante.

“Graças ao desassoreamento [do rio] foi possível observar que passaram na Ponte Açude, onde é medido o caudal, mil metros cúbicos por segundo”, disse Manuel Machado aos jornalistas, no final da apresentação do projeto de requalificação da Mata Nacional do Choupal.

Segundo o autarca, os planos indicam que quando o caudal ultrapassa os 650 metros cúbicos, no máximo 700 metros cúbicos por segundo, é o alerta máximo de segurança.

Referindo que a noite passada foi “um bom teste de ‘stress’ para a segurança” do rio Mondego, o presidente do município de Coimbra sublinhou que o caudal atingiu os mil metros cúbicos por segundo e “não houve problema com o funcionamento dos diques e na capacidade de escoamento de águas”.

Manuel Machado salientou ainda que não houve alagamento das margens do rio, “contrariamente ao que antes acontecia praticamente todos os invernos”.

“Correu bem a gestão da bacia, que tem de continuar a ser cuidada”, salientou o autarca, recordando que só o rio Ceira, afluente do Mondego, não tem em grande parte do seu trajeto monitorização e pode trazer “riscos acrescidos”.

METEOROLOGIA

ESTÁ A OUVIR
91.4 FM
COM IRIS FM

Atualização Diária COVID-19