IRIS FM
91.4 FM
Destaques País Regional

Censos 2021. População no Concelho de Benavente aumentou 2,5% em 10 anos

Censos 2021.

População no Concelho de Benavente aumentou 2,5%

Em 2011 a população no concelho era de 29019, agora em 2021 passou a ser 2747 subida de 2.5%, segundo a ultima atualização o concelho de Benavente foi o único no distrito de Santarém que registou subida na população, todos os outros desceram no numero de habitantes, agora o município tem 14267 homens e 15480 mulheres.

População portuguesa diminuiu 2% em 10 anos, metade concentra-se em 31 concelhos de Lisboa e Porto

Primeiros resultados do recenseamento geral da população revelam que Portugal tem neste momento 10.347.892 residentes. É a primeira vez desde 1970 que o país perde população entre censos. Todo o Interior registou um decréscimo de habitantes face a 2011. Odemira foi o município que mais cresceu, graças à imigração.

O número de residentes em Portugal caiu 2% nos últimos dez anos, de acordo com os primeiros resultados dos recenseamentos gerais da população e habitação (Censos 2021), divulgados esta quarta-feira pelo Instituto Nacional de Estatística (INE). É a primeira vez desde 1970 que o país perde população.

Segundo o Censos, Portugal tem neste momento 10.347.892 habitantes, o que representa uma descida de 2% face a 2011. Nesta década, o saldo migratório positivo não foi suficiente para compensar o saldo natural negativo (diferença entre nascimentos e óbitos).

Cerca de 50% da população concentra-se em 31 dos 308 municípios, localizados maioritariamente nas Áreas Metropolitanas de Lisboa e Porto.

As mulheres, que representam 52% da população, só não são maioria em sete dos 308 municípios: Odemira, Ferreira do Alentejo, Mourão, Grândola, Monchique, Corvo e Lajes das Flores.

Praticamente todo o Interior do país perdeu população de forma acentuada entre 2011 e 2021. Barrancos, no distrito de Beja, foi o município que mais viu cair o número de habitantes (-21,8%), seguido de Tabuaço (-20,6%), no distrito de Viseu, e Torre de Moncorvo (-20,4%), no distrito de Bragança.

Pelo contrário, Odemira, no Alentejo, foi o concelho que mais ganhou habitantes, com um aumento de 13,3%, sobretudo graças à imigração. Mafra, Palmela e Alcochete, todos na Área Metropolitana de Lisboa, seguem-se entre os que mais cresceram. A Norte, Braga foi o concelho que registou a maior subida (6,5%).

Apesar da diminuição do total de população, o número de agregados familiares sofreu um aumento de 2,6% na última década. Tal acontece porque há uma redução da dimensão média dos agregados, que em 2021 é de 2,5 pessoas.

SÓ AS REGIÕES DE LISBOA E ALGARVE VIRAM A POPULAÇÃO AUMENTAR

Por regiões, só Lisboa e Algarve ganharam população. O Algarve registou um crescimento populacional de 3,7% e a AML de 1,7%.

Apesar da diminuição de 2% no número de residentes em Portugal, o número de edifícios cresceu 1,2%, um ritmo “bastante inferior” ao registado nas ´decadas anteriores”, revela o INE. As regiões do Algarve e dos Açores foram aquelas onde a construção mais aumentou.

A fase de recolha dos Censos 2021 – executada por 15 mil pessoas – decorreu entre 5 de abril e 31 de maio e “contou com a participação empenhada da população, permitindo a conclusão da maior parte dos trabalhos em apenas seis semanas depois da data do momento censitário (dia 19 de abril)”, destacou o INE.

METEOROLOGIA

ESTÁ A OUVIR
91.4 FM
COM IRIS FM

Atualização Diária COVID-19