IRIS FM
91.4 FM
Economia

Mário Centeno afirma que retirada precoce de apoios “parecem sérios”

O governador do Banco de Portugal, Mário Centeno, afirmou, esta terça-feira (27), que os riscos de uma retirada prematura dos apoios criados no âmbito da crise gerada pela pandemia “parecem sérios”, motivo pelo qual exige “avaliações cautelosas”. Centeno referiu que a modulação adequada das estratégias de saída deve levar em consideração a evolução dos desenvolvimentos sanitários, económicos e financeiros”.

O antigo ministro das Finanças deixou ainda a ideia de que o confinamento total não é solução. E sublinhou que o “distanciamento social não é sinónimo de confinamento”, alertando que a “utilização de máscaras, a realização de testes e a identificação de surtos são substitutos muito eficazes”.