Desporto

Bragança continua sem ver um português vencedor

6a Etapa 189,2km 7/08, Torre de Moncorvo - Bragança durante a 81ª Volta a Portugal Santander 2019, Foto PODIUM / Paulo Maria

As quedas devido ao piso molhado e escorregadio envolvendo vários corredores, entre eles o Camisola Amarela, marcaram a chegada, esta quarta-feira, da 81ª Volta a Portugal Santander a Bragança. Apesar dos incidentes, Gustavo Veloso e os restantes 22 corredores que caíram não perderam tempo significativo porque foram creditados com o tempo do pelotão. As quedas aconteceram na zona protegida dos últimos três quilómetros, ou seja, o espanhol da W52-FC Porto, após seis etapas, mantém a liderança da corrida.

A chuva marcou o dia competitivo ganho pelo espanhol Hector Saez (Euskadi-Murias), um dos onze fugitivos que, pouco depois do meio da etapa, conseguiu escapar ao pelotão. Com corredores muito atrasados na classificação, a coluna não se preocupou muito com a fuga. Na discussão da vitória vários homens ensaiaram ataques, mas o último e o mais consistente foi o de Hector Saez que, aos 25 anos, ganhou no nordeste transmontano a primeira corrida como profissional. Os restantes chegaram a conta-gotas e o pelotão terminou quatro minutos e meio depois.

6a Etapa 189,2km 7/08, Torre de Moncorvo – Bragança durante a 81ª Volta a Portugal Santander 2019, Foto PODIUM / Paulo Maria

A jornada começou em plano inclinado e com uma luta intensa pelo Prémio de Montanha. Nas três contagens de 3ª categoria, Luís Gomes conseguiu destronar o anterior “Rei dos Trepadores”. O homem da Rádio Popular-Boavista ganhou duas das três contagens e enverga agora a Camisola Azul Liberty Seguros.

Deuses do Larouco já aguardam a Volta a Portugal

As previsões indicam que a corrida também será molhada e ventosa, esta quinta-feira, na 7ª etapa. A viagem pelo mapa da 81ª Volta a Portugal Santander continua no Nordeste, rumo às Terras do Barroso. A partida acontece em Bragança e segue com destino a Montalegre e à Serra do Larouco, a segunda mais alta de Portugal Continental, que coincide com uma contagem de montanha de 1ª categoria. Antes de apreciar a vista, o pelotão tem de pedalar 156,2 quilómetros.

Partihar

TANITA TIKARAM GOOD TRADICION

TANITA TIKARAM - GOOD TRADICION
A CARREGAR
GOOD TRADICION

TANITA TIKARAM

ESPAÇO ABERTO Carlos Alberto Alves

ÚLTIMAS MÚSICAS

TANITA TIKARAM - GOOD TRADICION
GOOD TRADICION TANITA TIKARAM
14:11
WHAM - WAKE ME UP BEFORE YOU GO GO
WAKE ME UP BEFORE YOU GO GO WHAM
14:07
MARIO GIL - CAMINHOS DE PORTUGAL
CAMINHOS DE PORTUGAL MARIO GIL
13:55
ISABEL VITORINO - EU GOSTO DE SER ASSIM
EU GOSTO DE SER ASSIM ISABEL VITORINO
13:53
JOÃO CANIÇO - ALMA GEMEA [P.Dia]
ALMA GEMEA [P.Dia] JOÃO CANIÇO
13:48
PAULO FLORES - FADO LISBOA
FADO LISBOA PAULO FLORES
13:38
ROSINHA - DESCACO-LHE A BANANA
DESCACO-LHE A BANANA ROSINHA
13:33