IRIS FM
91.4 FM
Mundo

Presidente da Namíbia elogia governança do PCC centrada no povo

Hage Geingob, líder da Organização do Povo do Sudoeste da África e presidente da Namíbia, discursa na Cúpula do Partido Comunista da China (PCC) e Partidos Políticos do Mundo em 6 de julho de 2021. (Xinhua/Jin Liangkuai)

Windhoek, 6 jul (Xinhua) — O presidente da Namíbia, Hage Geingob, elogiou na terça-feira a relação entre a China e a Namíbia, bem como o Partido Comunista da China (PCC) por sua governança centrada no povo e de grande visão.

Falando na Cúpula do PCC e Partidos Políticos do Mundo via videoconferência, Geingob descreveu a China como uma amiga em todas as condições do tempo, observando que seu país aprendeu muito e continuará a aprender mais com o PCC em termos de sua filosofia de desenvolvimento centrada no povo.

Geingob elogiou a constante melhoria das relações Namíbia-China, dizendo que a China está com seu país desde os dias da luta pela libertação, e sua cooperação em áreas como infraestrutura, intercâmbio cultural e tecnologia continua a florescer.

O PCC, como muitos movimentos de libertação no continente africano, “representa a vanguarda revolucionária contra as forças do imperialismo e do colonialismo em todo o mundo”, disse Geingob, que também é o líder do partido governante do país, Organização do Povo do Sudoeste da África (SWAPO).

“O PCC liderou o povo à vitória através da revolução, construiu a República Popular da China e, ao fazê-lo, abriu uma nova jornada rumo à prosperidade”, disse ele. “Da mesma forma, a SWAPO liderou o povo à vitória através da luta de libertação, construiu a República da Namíbia, e abriu assim uma nova jornada rumo à prosperidade.”

Geingob disse que a Namíbia ainda enfrenta uma série de questões que obstruem seu desenvolvimento. “É por essa razão que, ao assumir meus deveres como presidente, declarei (uma) guerra total contra a pobreza e a corrupção”, observou.

Segundo o presidente, com um grande número de investimentos orçamentários nacionais em saúde, educação, bem-estar social e desenvolvimento de infraestrutura, seu país conseguiu reduzir a pobreza de 70% em 1990 para 18% até agora.

 

Uma caixa de vacinas doadas pela China é carregada em um caminhão no Aeroporto Internacional Hosea Kutako, na capital da Namíbia, Windhoek, em 16 de março de 2021. (Foto: Musa C Kaseke/Xinhua)

METEOROLOGIA

ESTÁ A OUVIR
91.4 FM
COM IRIS FM

Atualização Diária COVID-19