IRIS FM
91.4 FM
Destaques Sociedade

Santarém: Hospital reforça meios para tratar doença arterial

O Hospital Distrital de Santarém (HDS) refere que aumentou nos últimos anos a capacidade de resposta no tratamento da doença arterial. Segundo o cirurgião vascular Pedro Martins, isto deve-se à implementação da cirurgia endovascular, o que possibilita tratar situações mais complexas. Em novembro de 2016 efetuou-se o primeiro tratamento endovascular do aneurisma da aorta abdominal (EVAR), que envolve a colocação de uma prótese aórtica por via femoral (artérias das virilhas) através de um cateterismo minimamente invasivo (ao invés de “barriga aberta”). Pedro Martins conta que a partir desse momento “passou a existir uma capacidade de resposta mais diferenciada, tendo sido possível captar mais doentes da área de influência do HDS que estavam a ser referenciados para hospitais centrais em Lisboa”. Antes de 2016, eram intervencionados em média três doentes por ano com Aneurisma da Aorta no HDS, estimando o médico que este ano de 2021 sejam realizadas cerca de 20 operações, fruto da evolução técnica descrita. De acordo com o HDS recentemente, o Serviço de Cirurgia Vascular, único em todo o distrito, iniciou mais uma forma de tratamento endovascular para casos mais complexos de aneurisma da aorta, designada por FEVAR (implantação de endoproteses fenestradas com orifícios para as artérias viscerais).

METEOROLOGIA

ESTÁ A OUVIR
91.4 FM
COM IRIS FM

Atualização Diária COVID-19