IRIS FM
91.4 FM
Destaques Regional

Fabrióleo desistiu do processo contra Arlindo Marques

A empresa Fabrióleo desistiu do processo interposto no Tribunal de Torres Novas contra o ambientalista Arlindo Marques, por um alegado crime de difamação com publicidade e calúnia. Fonte oficial da empresa confirmou à Lusa a “desistência da ação”, tendo afirmado que os proprietários da Fabrióleo, fábrica de óleos vegetais instalada em Torres Novas, não compareceram nas duas sessões do julgamento e “estão cansados de casos mediáticos”. Segundo a mesma fonte, os proprietários “gostavam de ver todos estes assuntos encerrados”. O proprietário da Fabrióleo e o filho – António Gameiro e Pedro Gameiro, respetivamente – reclamavam um total de oito mil euros de indemnização a título de compensação por “crimes de difamação com publicidade e calúnia na rede social Facebook”, responsabilidade que imputavam ao ambientalista Arlindo Marques, conhecido como o ‘guardião do Tejo’. As alegadas publicações de Arlindo Marques, dirigente do movimento ambientalista proTEJO, imputavam responsabilidade à Fabrióleo em vários episódios de poluição ocorridos ao longo dos últimos anos na ribeira da Boa Água, em Carreiro da Areia, onde está instalada a empresa, acusando os seus proprietários de abalroamento propositado à sua viatura, quando filmava um caso de poluição na ribeira, num processo entretanto arquivado pelo Ministério Público.

METEOROLOGIA

ESTÁ A OUVIR
91.4 FM
COM IRIS FM

Atualização Diária COVID-19