IRIS FM
91.4 FM
Economia

Governo prolonga teletrabalho até fim do ano

O Governo aprovou, esta quinta-feira, em Conselho de Ministros, um decreto-lei que prolonga até ao final do ano o regime excecional e transitório de reorganização do trabalho e de minimização de riscos de transmissão. Na prática, trata-se do desfasamento de horários de entrada e saída nos locais de trabalho para evitar risco de contágio entre os colaboradores.

“Foi aprovado o decreto-lei que prorroga, até 31 de dezembro de 2021, o regime excecional e transitório de reorganização do trabalho e de minimização de riscos de transmissão da infeção da doença Covid-19 no âmbito das relações laborais”, pode ler-se no comunicado do Conselho de Ministros.

O Governo não afasta, porém, a “possibilidade de prorrogação adicional após consulta dos parceiros sociais”, segundo o mesmo comunicado.

O regime excecional que contempla o desfasamento de horários vigora até 31 de março de 2021, mas já tinha sido aberta a possibilidade de ser prolongado. Aliás, no decreto que regula a lei está prevista a “possibilidade de prorrogação destas medidas, em razão da evolução da pandemia da doença Covid-19”.

As regras atualmente em vigor, recorde-se, aplicam-se a empresas com mais de 50 trabalhadores. A organização das horas de entrada e saída dos locais de trabalho deve ocorrer de forma desfasada, garantindo-se intervalos mínimos de 30 minutos até ao limite de uma hora entre grupos de trabalhadores.

Também o teletrabalho vai manter-se obrigatório até ao final do ano sempre que as funções o permitam, com vista a minimizar os riscos de transmissão da infeção da Covid-19.

 

METEOROLOGIA

ESTÁ A OUVIR
91.4 FM
COM IRIS FM

Atualização Diária COVID-19