IRIS FM
91.4 FM
Sociedade

Portugal regista mais 5.550 casos (novo máximo) e 52 mortes pela Covid-19

Portugal registou, nas últimas 24 horas, mais 5.550 novos casos (um máximo diário e uma variação de 3,44% em relação ao dia de ontem) e 52 mortes (um aumento de 1,90%) pela Covid-19. Os dados constam no mais recente boletim epidemiológico revelado pela Direção-Geral da Saúde (DGS) esta sexta-feira. No total desde o início da pandemia, o nosso país já registou 166.900 infeções confirmadas e 2.792 óbitos.

Casos ativos são, de momento, 70.354, ou seja, mais 3.197 do que ontem. Quanto a recuperados, há a registar mais 2.301, num total de 93.754.

Menos animadores voltam a ser hoje os dados relativos aos internamentos. Nas últimas 24 horas, mais 63 pessoas foram hospitalizadas em enfermaria, totalizando já 2.425, e há mais 20 doentes em unidades de Cuidados Intensivos (UCI), sendo 340 no total.

Por regiões, destaque para o Norte que reportou só nas últimas horas mais 3.006 novas infeções (78.461 no total) e 25 óbitos (1.248). Segue-se a região de Lisboa, com mais 1.495 casos em relação à véspera (65.869 no total) e mais 13 mortos (1.090).

A região Centro tem hoje mais 676 infeções, totalizando 15.045 desde o início da pandemia, e registou nas últimas horas mais oito mortos, sendo já 349 no total. Mais a sul, o Alentejo reportou mais 194 contágios (3.312) e seis mortes (60 no total), e o Algarve conta hoje com mais 156 casos (3.285), mas não registou nenhum óbito, mantendo-se com 29.

Quanto às ilhas, nos Açores foram registados 19 novos casos nas últimas 24 horas, somando 413 infeções e 15 mortos desde o início da pandemia. Na Madeira há informação de mais quatro infeções, contabilizando o arquipélago 511 casos no total, e nenhum óbito nas últimas horas – e mantendo-se com apenas uma vítima.

Os casos confirmados continuam a distribuir-se por todas as faixas etárias, mas situando-se entre os 20 e os 59 anos o registo de maior número de infeções. Há no país, pelo menos, infeções em 75.665 homens e 91.235 mulheres.

Quanto ao número total de vítimas mortais, 1.432 eram do sexo masculino e 1.360 do feminino. O maior número de óbitos continua a concentrar-se nas pessoas com mais de 80 anos.