IRIS FM
91.4 FM
País Sociedade

Vacinas podem chegar entre o “final deste ano e o princípio do próximo”

Sobre as vacinas, o secretário de Estado da Saúde Diogo Serras Lopes admitiu que o Governo e a DGS estão “esperançosos” que entre o “final deste ano e o princípio do próximo, naturalmente em quantidades limitadas”, estas comecem a ser disponibilizadas e informou os jornalistas, que o Governo deverá apresentar em breve  o plano de vacinação contra a Covid-19, mas que os critérios deste dependerão “de que vacinas se trata e de quantas estarão disponíveis nessa altura”.

Já questionado sobre a realização do Moto GP, no dia em que se soube que há 14 casos de Covid-19 em equipas da Formula 1 que estiveram em Portimão, o governante reiterou apenas que “a evolução da pandemia faz com que todas as medidas e futuros eventos sejam permanentemente avaliados” e preferiu não tecer mais comentários sobre o cancelamento ou não do evento.

“É prematuro tirar conclusões” quanto à mortalidade

Relativamente ao excesso de mortalidade de quase 8 mil, Diogo Serras Lopes frisou que é “algo que tem de ser estudado de forma cuidadosa, que exige a codificação das várias patologias inerentes ao óbito e estes estudos podem demorar o seu tempo […]. É prematuro tirar conclusões”.

O governante adiantou ainda que “serão feitos relatórios, já que tal é algo que tem de ser estudado de forma cuidadosa”. Para o efeito terá de ser feita a “codificação das várias patologias inerentes” aos óbitos.