IRIS FM
91.4 FM
Sociedade

Portugal regista mais 2.899 infetados e 31 mortes nas últimas 24 horas

Nas últimas 24 horas, Portugal registou mais 2.899 infetados com o novo coronavírus e 31 mortes relacionadas com a doença, indica o boletim epidemiológico desta sexta-feira. Saliente-se que este é o número de mortos mais elevado desde dia 24 de abril, em que foram 34 óbitos pela doença, mas os contágios voltaram a descer, depois de esta quinta-feira ter sido superada a ‘barreira’ dos três mil.

Em comparação com a véspera, a variação no número de novos casos é hoje de 2,65% e a dos óbitos de 1,38%. No total, Portugal regista 112.440 casos e 2.276 mortos desde o início da pandemia.

Destaque ainda para os recuperados que são já 65.880, mais 1.349 em comparação com esta quinta-feira. E estão sob vigilância mais 1.646 casos.

Quanto a internamentos, cujos números têm estado a aumentar nos últimos dias, há neste momento 1.418 pessoas internadas (mais 53 do que ontem), das quais 198 em unidades de Cuidados Intensivos, ou seja, menos duas face a ontem.

Em linha com o que tem sucedido nos últimos dias, o Norte registou o maior número de novos casos – 1.516 -, fazendo elevar o total de infetados pela doença, desde o início da pandemia, para 46.391. Foi também a Norte que se registaram mais mortes nas últimas 24 horas: 14. A região ultrapassou assim as mil mortes devido à pandemia (1.001).

Na sequência do agravamento da pandemia, o Governo decidiu tomar medidas mais restritivas em três concelhos do país (Lousada, Paços de Ferreira e Felgueiras), cujos residentes têm a partir de hoje o dever de permanência em casa.

A nível geral, a partir do dia 30 até ao dia 3 de novembro, será proibido circular entre concelhos de todo o território continental.