IRIS FM
91.4 FM
Regional

População pede retirada de contentores no Carregado

Um abaixo-assinado com mais de meio milhar de assinaturas pede a retirada imediata do parque de contentores do Carregado, no concelho de Alenquer, o que, segundo o município, a empresa já garantiu que vai fazer.

Dário Ferreira, da Comissão de Moradores do Carregado, disse hoje à agência Lusa que o abaixo-assinado já foi subscrito por cerca de 600 pessoas e defende a “retirada dos contentores” do local, junto à Escola Básica 2,3 da vila, no distrito de Lisboa.

“Não somos contra o parque, mas sim contra a sua localização”, afirmou este morador, que explicou que o parque “gera ruído face à reparação de contentores que ali é feita, à carga e descarga dos mesmos e à circulação de camiões”. Além disso, situa-se junto à escola e constitui um “fator de insegurança”, quando faltam duas semanas para o início do ano letivo, já que grande parte dos alunos passa a pé junto ao local.

O adjunto do presidente da câmara de Alenquer Tiao Pedro esclareceu que, numa reunião pedida à autarquia, a empresa garantiu “por escrito” que iria sair daquele local, estando à procura de outras soluções de localização, mas não se comprometeu com “uma data expectável para essa saída”. O município notificou a empresa por ocupação ilegal do terreno, situado em Reserva Agrícola Nacional, e por falta de licença de utilização nos escritórios e deverá vir a aplicar coimas, apesar de aquela ter contestado as contraordenações. A autarquia defendeu uma “saída ágil e sem guerras jurídicas”, antes do início do ano letivo, e espera que a Direção-Geral de Agricultura e Pescas (DGAP), a entidade que tutela as zonas de RAN, atue, se a empresa faltar ao compromisso que assumiu.

O parque, com 40 mil contentores, foi instalado à revelia da autarquia, sem licenciamento e violando o Plano Diretor Municipal.