IRIS FM
91.4 FM
País

Ordem dos farmacêuticos sem registo de falhas de medicamentos

A Ordem dos Farmacêuticos (OF) garantiu hoje não ter notificação de doentes que devido à pandemia de covid-19 tenham ficado sem a medicação garantida pelas farmácias de hospitais, mas admitiu que a “menor referenciação” de outras patologias “acarreta preocupação”.

Não temos nenhuma notificação de que haja um único doente neste país que não tenha o seu medicamento que habitualmente é cedido na farmácia hospitalar. Dialogamos com as associações de doentes permanentemente. E temos insistido junto dos hospitais e da tutela para que o circuito do medicamento não falhe. Não tenho nenhuma informação – e teria com certeza se isso acontecesse – de falhas no circuito do medicamento no Sistema Nacional de Saúde (SNS)”, referiu a bastonária da OF, Ana Paula Martins.

A responsável, que falava aos jornalistas depois de visitar o Hospital de São João, no Porto, mostrou-se “muito segura” de que “os farmacêuticos estão a garantir a segurança nos circuitos, mas também na cedência de medicamentos quer no hospital, quer para fora do hospital”.

Ana Paula Martins disse que foram “encontradas alternativas também para os doentes que moram mais longe e são mais vulneráveis”, referindo-se à rede de farmácia comunitária, bem como às iniciativas de associações de doentes, municípios e outras organizações sociais, conforme enumerou.