IRIS FM
91.4 FM
Mundo

China empenha-se pela paz e desenvolvimento do mundo

Como a segunda maior economia do mundo, a China empenha-se na defesa da globalização econômica, promoção da governança global, manutenção da paz e desenvolvimento do mundo. Os esforços da China impressionam o mundo inteiro.

Em 2019, alteração climática, segurança da Internet, crise de refugiados e outras ameaças de segurança não-tradicionais continuaram se agravando no mundo. Alguns países promoveram o unilateralismo e a proteção comercial, impactando o sistema de governança global e o mecanismo multilateral. O FMI baixou por quatro vezes a taxa de crescimento econômico para 3%, chegando ao nível mais baixo desde a crise financeira global em 2008.

Nesse contexto, a China defende os princípios de diálogo, construção conjunta e compartilhamento. Em 2019, o governo chinês reafirmou, em várias plataformas cooperativas como G20 e Brics, que apoia a defesa do sistema internacional com as Nações Unidas como seu núcleo. A Quarta Reunião Plenária do 19º Comitê Central do Partido Comunista da China anunciou claramente que a China participará positivamente da reforma e construção do sistema de governança global, defendendo a paz mundial e promovendo firmemente o desenvolvimento comum.

Em 2019, com o aumento dos atritos internacionais, a base de confiança e cooperação internacional foi destruída. A China organizou a Conferência para o Diálogo das Civilizações Asiáticas, contribuindo para os países superarem conflitos e diferenças entre suas civilizações.

No ano passado, a China participou da solução de quase todas as questões pungentes regionais e internacionais. O país desempenhou papéis construtivos na questão nuclear da Coreia do Sul e nas questões do Afeganistão e da Síria. O país enviou mais de 2500 soldados de manutenção de paz para várias regiões do mundo. Atualmente, entre os membros permanentes do Conselho de Segurança, a China é o que envia o maior número de soldados de manutenção de paz, sendo também um dos principais países que contribuem neste assunto.

Como um representante das economias emergentes, a China sempre opina com equidade e tolerância, além de procurar um desenvolvimento equilibrado e benéfico para todos. Em 2019, a China sediou a 2ª edição da Exposição Internacional de Importação, continuou promovendo a construção do Cinturão e Rota e progrediu nas áreas de nova tecnologia. São novas explorações que o país faz para impulsionar o desenvolvimento humano.

Tradução: Florbela Guo

Revisão: Erasto Cruz