IRIS FM
91.4 FM
Mundo

China divulga artigo revelando hipocrisia da “democracia americana”

A Sociedade Chinesa de Estudos dos Direitos Humanos publicou na quinta-feira (26) um artigo intitulado “A política monetária expõe a hipocrisia da ‘democracia do estilo estadunidense'”. Nele, os estudiosos apontam que a política monetária é a principal razão para as severas divisões na política e na sociedade do país.

“Nos últimos anos, a classe rica dos EUA exerceu uma influência cada vez mais importante na política, enquanto a influência do povo diminuiu”, revela o artigo, acrescentando que o dinheiro infundiu todo o sistema político estadunidense e se tornou uma doença persistente naquela sociedade.

Essa política distorceu a opinião pública e transformou as eleições em um “show individual” da classe rica, abordou o artigo. “Desde o início do século 21, os custos das eleições dos candidatos presidenciais republicanos e democratas aumentaram rapidamente de US$ 700 milhões, em 2004, subindo para US$ 1 bilhão, em 2008, e chegou a US$ 2 bilhões, em 2012”. “Em 2016, as eleições nos EUA, incluindo a presidencial e do congresso, custaram um total de US$ 6,6 bilhões, tornando-se a eleição política mais cara da história do país”.

Enquanto isso, uma grande quantidade de fundos secretos e “dinheiro escuro” também foram injetados nas atividades eleitorais dos EUA, é observado no documento. O artigo citou um relatório de 2018 do US National Broadcasting Company News, dizendo que como as autoridades estadunidenses não exigiriam mais que as organizações sem fins lucrativos relatassem sua fonte de doações, a transparência do financiamento das eleições seria significativamente reduzido.

O artigo alerta que mais de 40% da publicidade de TV transmitida por esses grupos para influenciar as eleições no Congresso são financiados por doadores secretos.

A política monetária traz sérias consequências. As pessoas comuns são despojadas de seus direitos políticos. Os cargos no governo tornaram-se exclusivos para os ricos e a classe alta. A política monetária está descaradamente oferecendo benefícios aos ricos e torna mais difícil para os Estados Unidos resolver seus problemas políticos e sociais prementes, incluindo a violência de arma de fogo.

“A política monetária é um resultado inevitável do sistema capitalista dos EUA”, aponta o artigo. A democracia estadunidense é uma forma política através da qual a burguesia governa. A democracia americana reflete naturalmente a vontade dos capitalistas, serve a seus interesses e os candidatos dos dois principais partidos políticos do país são apenas representantes de diferentes facções da burguesia.

A política monetária expõe a natureza da sociedade estadunidense e suas mentiras quando se confere elogios como sendo o melhor exemplo de exercício da democracia e salvaguarda dos direitos humanos para o mundo.

O artigo pontua que “nos Estados Unidos, onde o dinheiro governa a política, a participação política e as discussões nunca podem ser realizadas sem a ajuda do dinheiro”.

Tradução: Li Jinchuan

Revisão: Diego Goulart