IRIS FM
91.4 FM
Mundo

Tesco responde a reportagem da imprensa britânica sobre trabalho forçado em prisão chinesa

Recentemente a imprensa britânica revelou que uma menina descobriu informação de prisioneiros detidos na China no cartão de Natal que ela comprou no hipermercado Tesco. A reportagem afirmou que a prisão de Shanghai forçou os prisioneiros estrangeiros a produzir cartões de Natal.

A empresa Tesco confirmou nesta terça-feira (24) que não há nenhuma evidência mostrando que os seus fornecedores tenham violado a regra de proibição de trabalho nas prisões. Ao responder a entrevista da TV Central da China (CCTV), a Tesco assinalou que a empresa possui um sistema de inspeção rigorosa e que acabou de concluir uma revisão independente a respeito no mês passado. Neste momento, o gigante varejista já iniciou uma nova investigação e mantém diálogo com os fornecedores.

Tradução: Isabel Shi

Revisão: Erasto