IRIS FM
91.4 FM
Mundo

Fórum Xiangshan dá uma boa prescrição à defesa da paz mundial

Foi encerrado ontem (22) em Beijing o 9º Fórum Xianshan. Durante o evento que durou dois dia, os participantes discutiram de forma profunda as relações entre grandes potências e a ordem internacional, controle e prevenção de risco da região Ásia-pacífico entre outros temas. Na carta enviada ao Fórum pelo presidente chinês, Xi Jinping, haviam propostas e medidas para enfrentar as ameaças à segurança, dando uma boa prescrição à defesa da paz mundial.

Fundado em 2006, o Fórum Xiangshan que sustenta o espírito de igualdade, abertura, inclusão e aprendizagem mútua já se tornou atualmente uma plataforma de diálogo sobre segurança e defesa de maior escalão da região Ásia-pacífico. A edição deste ano foi a maior, tanto no nível como na envergadura, mostrando a elevação da sua influência internacional e o desejo de procurar boas medidas ao defender o desenvolvimento pacífico do mundo.

O mundo atual está enfrentando uma transformação sem precedentes. O protecionismo e o unilateralismo voltaram a crescer e as regras internacionais estão sofrendo impactos graves. Sendo um país de responsabilidade, a China sempre defendeu firmemente a paz mundial. Na carta de congratulações, Xi Jinping afirmou que a China sempre promoveu cooperações através de diálogos e paz através de colaborações, e garante o desenvolvimento com base na paz. Ele ainda formulou boas propostas para enfrentar ameaças complicadas e defender a paz na região Ásia-pacífico e no mundo.

As regras constituem uma garantia forte para defender o desenvolvimento da comunidade internacional. Porém, alguns países estão desafiando a autoridade da ONU. Nestas circunstâncias, a China sempre persistiu no multilateralismo e formulou o estabelecimento da comunidade de futuro compartilhado da Humanidade e iniciativa do Cinturão e Rota, com o fim de compartilhar oportunidades de desenvolvimento com o mundo. Além disso, o país asiático sempre apoiou os projetos para aperfeiçoar os trabalhos da manutenção da paz da ONU, o que promove a estabilidade da comunidade internacional, segundo o vice-secretário-geral da entidade, Atual Khare, que participou do Fórum.

Hoje em dia, os diálogos e cooperações já se tornaram prioritários nas relações internacionais. Segundo Xi Jinping, é necessário aperfeiçoar constantemente o novo modelo da parceria de segurança, o que corresponde ao desejo de diversos países, dando uma força a mais na defesa da paz mundial.

Vale a pena observar que alguns oficiais norte-americanos participantes do Fórum disseram que os EUA não querem se separar da China de fato, mas sim, desejam aprofundar as relações com o país asiático. Esta afirmação merece elogio. Cooperações entre grandes potências favorecem à paz mundial e a estabilidade das cooperações sino-norte-americanas nos assuntos de defesa é uma reflexão importante no estabelecimento do novo modelo da parceria de segurança.

A paz é o desejo perpétuo da Humanidade. Os resultados notáveis obtidos pela China nos últimos 70 anos e o milagre no desenvolvimento da região Ásia-pacífico devem-se muito a um ambiente pacífico e estável. No futuro, a China continuará a sustentar o conceito de segurança, sempre contribuirá para o desenvolvimento global e defenderá a ordem internacional, auxiliando com a força chinesa ao construir uma comunidade de futuro compartilhado da Humanidade.

Tradução: Li Jing

Revisão: Erasto Santo Cruz