IRIS FM
91.4 FM
Mundo

Aumenta a dependência do mundo em relação a economia chinesa

Um relatório publicado recentemente pelo Instituto Global de McKinsey indica que de 2000 a 2017, o índice de dependência do mundo da economia chinesa subiu de 0,4 para 1,2. Isto é resultado inevitável da globalização econômica, demonstrando o esforço da China pelo crescimento econômico mundial e o reforço da confiança da comunidade internacional na economia chinesa.

Segundo as estatísticas do Banco Mundial, de 2012 a 2016, a contribuição da China para o crescimento da economia global ultrapassou a soma dos EUA, UE e Japão e atingiu 34%. Nesse processo em que a China contribuiu constantemente para a economia mundial, o mundo passou a depender cada vez mais da economia chinesa.

A China possui atualmente o maior mercado de consumo e o maior grupo de pessoas com renda média. O país vem demonstrando uma forte tendência na atualização do consumo. Isso traz uma força motriz contínua para o crescimento mundial. Segundo o relatório do Instituto Global de McKinsey, de 2010 a 2017, a China contribuiu 31% para o crescimento global do consumo das famílias. Em automóveis, vinhos, telefones móveis e outros produtos, a China é o maior mercado de consumo no mundo. Por um lado, a importação da China ajuda o crescimento econômico de outros países. Por outro, o grande mercado chinês cria oportunidades para as empresas estrangeiras. Várias instituições prevêm que até 2020, o aumento do consumo da China pode atingir US$6 trilhões, equivalente à soma dos EUA e da Europa Ocidental. A economia chinesa se integrará confortavelmente ao mundo.

A China é o único país no mundo que possui todas as categorias no ramo da indústria. O relatório do Instituto Global de McKinsey diz que quase todos os setores globais dependem na China em um certo grau. A China, com sua vantagem na cadeia de abastecimento, ajuda a reduzir o custo das empresas estrangeiras e atrai o investimento estrangeiro no país. Ao mesmo tempo, os produtos chineses exportados utilizam grande quantidade de matérias-primas e peças que são importados de outros países, o que beneficia a estabilidade econômica de todos.

O investimento direto da China no exterior também desempenha um importante papel no crescimento mundial. Em 2018, o investimento direto no exterior chegou a US$130 bilhões, criando 17 milhões de postos de trabalho nos locais e pagando US$40 bilhões em impostos. Estes investimentos resultarão em benefícios notáveis para os países destino e certamente promoverá a independência mútua das economias dos envolvidos.

A Política de Reforma e Abertura há 40 anos em prática na China prova que o desenvolvimento do país não se separa do mundo e a prosperidade e o equilíbrio mundial necessitam do país asiático . No seu processo de integração ao mundo, a China reforçou dia a dia sua importância como consumidor, fornecedor e investidor.

Tradução: Florbela Guo

Revisão: Luciana Isabor