IRIS FM
91.4 FM
Mundo

Cooperação China-África de benefício mútuo contribui com o desenvolvimento mundial

A Reunião dos Coordenadores para Aplicar Consensos da Cúpula de Beijing do Fórum de Cooperação China-África foi realizada nesta semana em Beijing. O presidente chinês, Xi Jinping, enviou uma carta de congratulações ao evento, expressando a esperança de que as duas partes criem uma comunidade de futuro compartilhado com relações mais estreitas.

A realização da Cúpula de Beijing do Fórum de Cooperação China-África, em setembro do ano passado, tornou-se um evento marcante na história do desenvolvimento do relacionamento bilateral. Durante a conferência, Xi Jinping propôs “oito ações principais” para fomentar as colaborações com a África. Os setores da iniciativa abrangem promoção de indústrias, interconectividade de infraestrutura, facilitação de comércio, aumento das capacidades, saúde e sanidade, intercâmbios culturais e segurança.

Para concretizar os planos, a China promoveu a Reunião dos Coordenadores para Aplicar Consensos da Cúpula de Beijing do Fórum de Cooperação China-África em Beijing. De fato, a cooperação sino-africana foi notavelmente acelerada após a cúpula do ano passado. A China e os países da África já selaram mais de 880 projetos de colaborações. Isso comprova que a cooperação entre as duas partes possui uma força motriz forte e um futuro promissor.

O reforço da cooperação sino-africana atende às demandas de desenvolvimento de ambas as partes e responde às mudanças internacionais. Essa cooperação segue o princípio de benefício recíproco. Sua perspectiva influenciará o mundo inteiro, porque a China é o país mais populoso do mundo, enquanto a África integra o maior número de países em desenvolvimento.

Atualmente, o unilateralismo e o protecionismo estão ganhando força no âmbito internacional. A China e a África esperam se esforçar em conjunto para garantir o multilateralismo. Os dois lados também têm a expectativa de promover o próprio desenvolvimento econômico e a melhoria dos padrões de vida da população.

Em resumo, a cooperação sino-africana contribuirá com o fortalecimento dos países em desenvolvimento, a formação de um novo modelo de relações internacionais e a construção de uma comunidade de futuro compartilhado da humanidade.

Tradução: Paula Chen

Revisão: Gabriela Nascimento