Pacto Social

PACTO SOCIAL DA SOCIEDADE

IRIS – SERVIÇO DE INFORMAÇÃO REGIONAL INDEPENDENTE, LDA

Artigo 1.º

Denominação

A sociedade adopta a denominação de IRIS – SERVIÇO DE INFORMAÇÃO REGIONAL INDEPENDENTE, LDA.

Artigo 2.º

Sede

A sociedade tem a sua sede social na Rua dos Operários Agrícolas, nº 5 B, 2135-322 Samora Correia, freguesia de Samora Correia, Concelho de Benavente.

Artigo 3.º

Objecto

A sociedade tem por objecto a actividade de radiodifusão, de televisão e comunicação social, espectáculos musicais, taurinos e motorizados, actividades turísticas, marketing, actividades nos sectores agro-pecuários, industrial e urbanístico.

Artigo 4.º

Capital

O capital social da sociedade é de 125.000,00 € dividido da seguinte forma: ————–

Europe Weekly – Comunicação Social, Lda 122.887,69€

Resulta Publicidade, Lda 1.428,00€

Luís Miguel da Silva Bernardo 233,39€

Artur António Serra Saraiva 146,28€

Ricardo da Silva Figueiredo 86,16€

João Birrento Gonçalves 80,48€

António Rodrigues Rocha 76,45€

António Manuel Morais Toureiro 42,61€

Camilo Neves Martins 9,47€

Vitoriano João Valada Guerreiro 9,47€

Artigo 5.º

Prestações suplementares

Por deliberação dos sócios, podem ser exigidas prestações suplementares até um montante global igual ao dobro do capital social.

Artigo 6.º

Cessão de Quotas

A cessão de quotas a estranhos depende do prévio consentimento da sociedade.

Artigo 7.º

Amortização de Quotas

  1. A sociedade poderá amortizar qualquer quota:

a) Com o consentimento do titular;

b) Em caso de morte ou insolvência do sócio;

c) Em caso de arresto, arrolamento ou penhora de quota;

d) Se esta for cedida sem prévio consentimento da sociedade;

  1. A quota amortizada figurará no balanço como tal, podendo porém os sócios deliberar nos termos legais e correspondente redução do capital ou o aumento do valor das restantes quotas, ou, ainda, a criação de uma ou mais quotas de valor nominal compatível para alienação a sócios ou a terceiros.

Artigo 8.º

Gerência

  1. A administração e representação da sociedade são exercidas por gerentes eleitos em assembleia geral.

  2. A sociedade obriga-se com a intervenção conjunta de dois gerentes, excepto para actos de gestão corrente com limite de € 5.000,00, em que será bastante a assinatura de qualquer gerente.

  3. A Assembleia Geral deliberará se a gerência é remunerada.

Artigo 9.º

Assembleias Gerais

Os sócios podem livremente designar quem os representará nas Assembleias Gerais.

Samora Correia, 27 de Março de 2015