Guerra comercial: China é capaz de pagar certos preços

Não haverá nenhum vencedor numa guerra comercial. No entanto, já que o conflito começou, o maior na história da economia da humanidade, tanto a China quanto os EUA pagarão seus preços. Quanto ao prejuízo que pode sofrer, o país asiático está totalmente preparado com a elaboração de planos de resposta.

 

O Ministério do Comércio da China anunciou na noite desta segunda-feira (9) quatro medidas para amenizar os impactos a serem provocados pelos atritos comerciais entre os dois países. Elas incluem a avaliação constante dos impactos às empresas de diferentes segmentos e o uso de incentivos para a reestruturação das importações. Será também destinado um aumento de impostos devido à contramedida às empresas e trabalhadores mais afetados. Outra medida será a aceleração da materialização das propostas apresentadas pelo Conselho de Estado chinês quanto à utilização efetiva dos capitais estrangeiros, promoção de um desenvolvimento econômico qualitativo, reforço da proteção dos direitos das empresas e criação de um ambiente de investimento melhor.

 

Obviamente, o governo chinês está promovendo um conjunto de medidas em resposta aos problemas superficiais e essenciais.

 

A sobretaxa anunciada pelos EUA a uma exportação chinesa num valor de US$ 34 bilhões resultará em influências negativas a certas empresas chinesas, bem como a vida de seus funcionários e de suas famílias. O governo chinês estava ciente disso e esclareceu desde o início, a vontade de evitar uma guerra comercial. Agora, Beijing não tem outra opção, mas enfrentar esse conflito, a custo de certos prejuízos. Tudo pelos interesses de núcleo do Estado, da nação e do povo.

Be the first to comment

Leave a Reply

Your email address will not be published.


*