Póvoa Sta Iria: Passageiros queixam-se da Rodoviária

Nos dias 3 e 4 de Maio não circularam dentro dos horários estipulados as carreiras que transportam os passageiros da cidade da Póvoa de Santa Iria. Segundo os passageiros os autocarros da Rodoviária de Lisboa não passaram, o que provocou transtorno, tendo as pessoas que se deslocar a pé ou de táxi. Um dos utentes enviou por e-mail uma exposição à transportadora e questionou a qualidade do serviço prestado mas não obteve resposta. À IRISFM Amadeu Pinto considera que o serviço prestado pela Rodoviária tem vindo a piorar e que não compreende o facto de aos fins-de-semana e feriados os autocarros não fazerem a circulação dentro da cidade.

Questionada pela IRISFM a Rodoviária de Lisboa explica que “os atrasos registados nos dias 3 e 4 de maio, nas carreiras que servem a Póvoa de Santa Iria (324 e 326) apenas podem circular viaturas minis, uma vez que ambos os percursos incluem uma passagem por baixo de um depósito de água, o que condiciona a altura máxima da viatura. No final de Abril e início de maio foi registado um pico de indisponibilidade desta tipologia de viaturas, o que originou um pontual incumprimento dos horários. Por este motivo, a Rodoviária de Lisboa apresenta as suas desculpas pelo transtorno causado.” Quanto ao facto de não circularem autocarros aos fins de semana e feriados a transportadora sublinha “que se deve à reduzida procura verificada”, e relembra que é assim desde 2013.

Leave a comment

Your email address will not be published.


*