Pesquisa da Gallup aponta que China supera EUA na influência mundial

O mais recente relatório publicado pela Gallup, empresa norte-americana de pesquisa de opinião, revelou que 34% da população do mundo apoia a liderança da China no globo, enquanto 31% para os EUA. Trata-se da segunda vez que a China supera os EUA, após a crise financeira internacional desencadeada em 2008.

A sondagem de liderança mundial feita por Gallup ouviu opiniões em 134 países e regiões. Na Europa, Ásia e África, o reconhecimento da China como líder mundial é mais alto do que EUA. Para os africanos, essa percentagem é de 53%, mais alta.

Como todos sabem, a crise do subprime iniciada nos EUA desacelerou a economia mundial em 2008. No mesmo ano, a China, com 30 anos da reforma e abertura, bem como sua diligência, se tornou uma força motriz poderosa para o crescimento mundial. Naquele ano, a sondagem da Gallup provou que a influência da China no mundo é maior do que os EUA.

O tempo voou. Com o apoio da China, a economia mundial se livrou da crise e começou a crescer estável, ainda assim foi lento. Entretanto, alguns países desenvolvidos ocidentais não trataram de forma apropriada, nem resolveram a distribuição razoável de bens nos seus países, causando a diferença intensa entre ricos e pobres, a alta dívida e o surgimento do populismo.

Neste cenário de mudança, que não se viu nos últimos cem anos, diversos países do mundo precisam de desenvolvimento pacífico e, ainda mais, o modo e a oportunidade de desenvolvimento apropriada às suas situações, bem como uma liderança poderosa e centrípeta. De novo, o mundo com olhos na China.

Com a ideia de “inovação, coordenação, verde, abertura e compartilhamento de frutos”, a China tirou dezenas de milhões de pessoas da pobreza anualmente. Seguindo o princípio de “consulta mútua, construção conjunta e compartilhamento de frutos”, o país estabeleceu a maior plataforma de benefício recíproco e ganho mútuo no mundo e assinou acordos de cooperação sobre a iniciativa Cinturão e Rota com 123 países e 29 organizações internacionais, tornando essa iniciativa o produto público mais acolhido na governança global.

Os fatos comprovaram que o estabelecimento do novo modelo das relações internacionais, cujo núcleo é cooperação e ganha ganha, bem como a ideia de governança global do estabelecimento da Comunidade de Futuro Compartilhado, são amplamente acolhidos pela comunidade internacional, o que também constitui o valor fulcral da liderança global da China. O fato pode provavelmente tornar mais lúcidas as pessoas que aderem à “lei de selva”.

Tradução: Xia Ren

Revisão: Diego Golarte

Be the first to comment

Leave a Reply

Your email address will not be published.


*