Turistas chineses contribuem para recuperação económica global

A Festa da Primavera, o ano novo lunar chinês, tornou-se nos últimos dias uma das palavras mais circuladas nas mídias estrangeiras. Líderes de diversos países enviaram mensagens de congratulação pela ocasião. Vários cartões postais estrangeiros se utilizaram do vermelho, cor simbólica para a cultura chinesa. Mais de 200 emissoras de TV e rádio do mundo transmitiram e fizeram cobertura sobre a grande gala do réveillon do Grupo de Mídia da China. O primeiro-ministro da Dinamarca, Lars Loekke Rasmussen, disse que de acordo com a tradição chinesa, o ano do porco é favorável ao investimento, e pediu para reforçar o comércio e investimento de benefícios recíprocos.

A Festa da Primavera, para além de ser um festival simbólico de harmonia, união e alegria, tornou-se também um laço de ligação entre a segunda maior economia com o mundo. O país fechou o ano de 2018 com um bom desempenho econômico, com o volume econômico total batendo o recorde de 90 trilhões de yuans. O rendimento disponível per capita chegou a 28 mil yuans, e o crescimento econômico real foi de 6,5%.

Segundo dados divulgados pela instituição de turismo, durante a Festa da Primavera, o número de chineses que viajou para o exterior pode atingir 7 milhões, uma alta de 15% em relação ao registrado no ano anterior. Os países vizinhos como Tailândia, Japão e Indonésia são os mais visitados por chineses. Para atender a crescente demanda de turistas chineses em experimentar uma cultura exótica, as agências turísticas do Japão promoveram atividades para apresentar a culinária, as artes do chá e arranjo de flores, além do sumô, esporte tradicional japonês.

Com a fraca recuperação da econômica mundial, o setor de turismo se tornou a maior força motriz para a economia global. Em 2018, o número de turistas a nível internacional foi de 1,4 bilhão, recorde alcançado com dois anos de antecipação previsto pela Organização Mundial de Turismo. A China contribuiu significativamente para isso. Também no mesmo ano, cerca de dois milhões de chineses visitaram a Indonésia, fazendo da China o maior país com destino à Indonésia.

A China é também um dos mercados turísticos com maior potencial. Conforme o relatório do Conselho Mundial de Viagens e Turismo (WTTC, na sigla em inglês), as cidades chinesas de Beijing, Shanghai e Shenzhen estão entre os dez maiores mercados de turismo no mundo. A política de reforma e abertura também está refletida no setor de turismo. No dia primeiro de julho de 2018, o governo chinês promoveu novas regras turísticas em 17 cidades, incluindo o visto para tratamento médico, isenção de visto de trânsito para permanência de até 6 dias, cooperação entre agências estrangeiras com empresas chinesas e aperfeiçoamento de produtos de viagem de carro.

Tradução: Laura

Revisão: Erasto

Be the first to comment

Leave a Reply

Your email address will not be published.


*